PECADORES CONFESSOS...

sábado, 14 de agosto de 2010

CAMILA

women_in_sexy_red_1
Ela apareceu na cozinha, pronta para o abate.
Ele deu tres pulos pra trás. O que era aquilo? Onde estava a menina que conhecia desde o primário, que achava um absurdo mini-saia e unha feita?
Foi a primeira coisa que notou, unhas vermelhas como sangue de carne crua. Viu também os cabelos que ela nunca soltava caídos até os ombros; O batom vermelho em riste, como as unhas.
E depois, bem depois, notou o vestido.
Parecia inteiramente tingido de vinho tinto. Um salto de luz diante da pele clara.
E ainda tinha aqueles olhos agora mais azuis que a noite, olhando-o fixamente. Por que?
****
Parecia uma maré alta. Ou uma febre. Não sabia bem.
Quando olhou nos seus olhos, percebeu que ele também não sabia.
Não importava. Precisava, por um momento, saber como era.
Ser olhada. Desejada. Ou pelo menos, ser capaz de surpreender.
Foram tres anos de uma vida que ela pensava que queria. Camila tinha essa sensação de que tudo passou depressa, sem nenhum sentido, sem que ela pudesse captar o segundo em que tudo, de repente, ficou completamente sem graça.
Ou será que sempre teria sido?
Lembrava de como ela olhava as meninas na escola. Pintadas, arrumadas, perfumadas. Lembrava dos meninos, babando feito lobos. Os hormonios inundavam os corredores. Não havia mãos, nem bocas nem pernas suficientes.
Mas ela nunca fora parte daquilo.
Era aquela pra quem todos torciam o nariz. O patinho feio. O nerd. Na verdade, nunca deixaram que ela fosse outra coisa. Não com aqueles óculos horriveis…mas mesmo assim, imaginava como era usar cores em todo lugar. Impressionar, estontear, seduzir. E como queria ser como as meninas da escola!!!
Por muito tempo achou que não podia. Depois do casamento, achou que não devia. Mas estava errada. Agora, diante do marido, Camila sabia que tinha um poder inenarrável de ser diferente, especial. De ser o que quisesse. Ele parecia não entender. E até o fim de semana passado, ela também não entendia.
Mas a festa de vinte anos da formatura lhe fez muto bem.
Precisava rever todo mundo, sem os óculos, de salto, de batom e com a bela máscara dos bons tempos…que graças a Deus não voltam nunca mais!
O marido não pode ir, embora fosse da mesma turma. Os outros nerds também não foram. Mas não precisava tanto assim revê-los.
Em vez disso, viu o Dino. Gostoso como sempre. Solteirissimo. Um charme. E não tirava os olhos dela.
Foram o sábado e o domingo mais surpreendentes da sua vida. Dino fez questão de enterrar o nerd dentro dela, de uma vez por todas.
E agora, nesta segunda-feira, tinha que enfrentar o marido, com um olhar incrédulo de quem estava vendo um ET.
Será que ele preferia mesmo a Camila de antes?
Só tinha um jeito de saber.
“Voce não gostou?”
“Não…quer dizer…é que…não sei. Voce está diferente. Cabelo, unha, maquiagem. Voce nunca ligou pra isso! Tá bonita, mas não parece voce mesma.”
Suspirando, Camila corrigiu.
“Não querido, essa sou eu. Essa era a Camila que eu via, quando olhava no espelho.” E passou por ele em direção à porta.
“Onde voce vai?”
“Procurar quem goste do vestido.”
E resoluta, bateu a porta, sem olhar pra trás. Definitivamente, não queria nem nunca quis aquela vida.


Share/Save/Bookmark

12 comentários:

MEUS POEMAS disse...

Oi Claudinha, gosto mt de contos, adorei!
Obrigada pela visita e bom final de semana pra vc tb amiga!
Bjssssss
Gena

MENEZES disse...

Camaleoas sublimes,vocês mulheres! Ao ler este, fiquei em adiantado estado de putrefação física e moral! bjs

REGGINA MOON disse...

Claudinha,

Belíssimo texto...existem sempre duas mulheres em nós, basta saber o momento exato onde devemos começar com uma...e terminar com a outra...adorei!!!

Um grande beijo e bom Domingo!

Reggina Moon

Visite:
www.pecadopoetico.blogspot.com

MENEZES disse...

Obrigado!!!! bjs

El Brujo disse...

Vim pecar!!!!

Tua foto...

Ontem fui ver o pôr do sol na praia
E resolvi molhar os pés
Nas espumas das ondas do mar
Um arco-íris apareceu no horizonte
Com multicores a anunciar
Que mais que um fim de tarde
Eu devia esperar!
Que vista maravilhosa
Era aquela, meu Deus
Um céu lindo perfeito
Pintura no seu apogeu
Quando a lua surgia
Com o sol sem ainda sumir
Numa nuvem brilhante apareceu
Um desenho com os teus contornos
Tão linda que me esmaeceu
Num febril ato de paixão
Desenhei teu corpo na areia
Imitando os traços da nuvem
A onda veio e cobriu
Transformou numa bela sereia
Era minha diva do mar
Vestida com jóias e teia
Cabelos curtos de fogo...
Ferveu meu sangue nas veias
Uma visão deslumbrante
Que a mim hipnotizou
Parada ali fascinante
Logo, ela me conquistou
Era de uma elegância
Que até a lua brilhou
Iluminando a bela sereia
Que cantava versos de amor
Lembrei-me de uma foto guardada
No disco do computador
E vi que aquela sereia
Era a mesma que me enfeitiçou!

Cacau Loureiro disse...

Olá Claudinha, tudo bem, passando pra dizer que estamos pertinho sim... quase vizinhas por assim dizer, rs, e que bom né?? Fico feliz por podermos pisar a mesma terrinha,,, belo domingo, ótima semana, grande beijo, ahhh estou lá no twitter te esperando!!!

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Claudia! Passando para te desejar uma ótima semana e dizer que adorei o conto. A Camila procurou evoluir e encontrou a paz, pois passou a gostar de si, enquanto o marido parou no tempo e dançou.

Beijos,

Furtado.

Flávia Shiroma disse...

Sempre existe uma outra mulher dentro de nós, ou mais pacata, ou mais selvagem, mas sempre tem.
Se temos a felicidade de encontrar um homem que saiba lidar com as nossas várias facetas (ou simplesmente nossas alterações de humor), podemos nos considerar como mulheres sortudas.
Precisamos de homens que dêem valor quando resolvemos soltar algo diferente de dentro de nós. Aí tudo fica gostoso.

Um beijo querida.

Flávia Shiroma disse...

Claudinha, obrigada pelo comentário no meu blog. Acabei de comentar aqui, mas agora queria te dizer que o filme que vi no cinema, o SALT, é muito bom, cheio de ação de verdade. Pena que vi o filme em inglês com legenda em japonês. Não deu pra entender muita coisa, mas o filme é bom sim.
Beijão!!!!

REGGINA MOON disse...

Claudia,

Passando para te desejar uma ótima semana!!!

beijos!

Reggina Moon

**Tem selinho pra voce no Blog Verso & Prosa!

Neca disse...

Vi você entre os seguidores da Maria.
Menina! Quanta habilidade com as letrinhas, hein!!! Meus parabéns! Arranjaste uma fã.
Beijos,
Neca.

Neca disse...

Mas é claro que sim!!!!
"Eu quase que nada sei. Mas desconfio de muita coisa" é todo seu.
Beijocas e obrigada pela visita.

Related Posts with Thumbnails