PECADORES CONFESSOS...

quinta-feira, 18 de março de 2010

A seguir em MULHERES DE SHAKESPEARE (Aquecendo!)

Hamlet, sua mãe Gertrudes e Ofélia

Abaixo, um trecho da cena mais significativa entre Hamlet e a Rainha Gertrudes, sua mãe, também conhecida como a cena do closet. Essa cena será muito importante quando comentarmos das mulheres de Shakespeare na peça. Uma dica: prestem atenção em como Hamlet enxerga a conduta sexual da mãe.

GERTRUDES: Que foi que eu fiz pra tua língua vibrar contra mim com esse ódio todo?

HAMLET: Olha aqui este retrato, e este (Mostra a ela retratos do pai e do tio). Retratos fiéis de dois irmãos. Este era seu marido. Vê agora o que se segue: aqui está o outro marido, como uma espiga podre, contaminando o irmão saudável. Trocaria isto por isto? (Aponta os retratos). Desejo, claro, a senhora tem. Do contrário não teria impulsos. Que vergonha! A ausência de se rubor proclama que não é vergonha ceder ao assalto do ardor desenfreado.

GERTRUDES: Oh, Hamlet, não fala mais. Você vira meus olhos pra minha própria alma;  e vejo manchas tão negras e indeléveis que jamais poderão ser extirpadas.

HAMLET: É, mas viver com um assassino covarde, fazendo amor com o salteador do império e do poder em lençóis ensebados…

GERTRUDES: Oh, não fala mais.

(Ato III, cena 4)
Hamlet - tradução de Millor Fernandes
Share/Save/Bookmark

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails