PECADORES CONFESSOS...

segunda-feira, 12 de março de 2012

Karma


o que eu carrego em mim
não é uma dor
nem é um peso
é tudo em volta de mim
são os muros
em tons escuros
que eu nunca esqueço

é esse medo perto de mim
esse sopro abafado, incipiente
essa vida amargada
em palavras curtidas
essa bronca ferida
a navalhadas
esse mar de gente

sempre tocando dentro de mim
com o seu tormento
que o meu olhar expia
e o que era alegria
não passa de bicho preso
na gaiola do vento
 o que ferve e queima dentro de mim
é todo esse espelho
de sofrimento.






Share/Save/Bookmark

Um comentário:

Ives disse...

Que poesia maravilhosa Srta, parabéns. O sofrimento tb tem suas virtudes, faz poesias imortais! abraços

Related Posts with Thumbnails