PECADORES CONFESSOS...

domingo, 3 de janeiro de 2010

Profanando A. E. Housman (1859-1936)

Um dos meus poemas favoritos, com uma modesta tradução de minha autoria:



How clear, how lovely bright,
Tão claro, atraente brilhar
How beautiful to sight
Tão bonito de se olhar
Those beams of morning play;
Os raios que a manhã irradia
How heaven laughs out with glee
Como o céu dá alegres risadas
Where, like a bird set free,
Onde, qual ave libertada,
Up from the eastern sea
Sob o o mar da alvorada
Soars the delightful day.
Eleva-se o prazer do dia.

To-day I shall be strong,
Neste dia mais forte eu serei
No more shall yield to wrong,
ao pecado não me entregarei
Shall squander life no more;
Não deixarei a vida sumir;
Days lost, I know not how,
Dias perdidos, como eu não sei,
I shall retrieve them now;
Mas agora os retomarei
Now I shall keep the vow
E a promessa eu manterei
I never kept before.
Que nunca pude cumprir.
 
Ensanguining the skies
Ensanguentando o firmamento
How heavily it dies
Quão pesado padecimento
Into the west away;
No poente entristecido;
Past touch and sight and sound
Sem ser ouvido, olhado, tocado
Not further to be found,
Para nunca ser encontrado
How hopeless under ground
Quão desesperadamente enterrado
Falls the remorseful day.
Cai o dia arrependido.





Share/Save/Bookmark

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails